Preciso manter um backup local ou manter tudo na nuvem?

Tempo de leitura: 3 minutos

A proteção de dados é importante para qualquer um, desde indivíduos até empresas ou associações. Afinal, hoje em dia é raro encontrar alguém que não guarde informações vitais e sigilosas de forma digital. Por isso, é preciso saber como armazenar os dados com segurança e também possuir alguma forma de recuperar os arquivos através de um backup local ou de nuvem. Mas qual deles escolher?

Escolher entre backup local ou na nuvem é uma questão recorrente. Cada método tem as suas vantagens e desvantagens que devem ser consideradas antes de fazer a decisão. Mas, no final, a resposta certa para cada um depende das suas necessidades.

O backup na nuvem em particular tem se tornado mais popular por causa da praticidade da tecnologia da nuvem. No entanto, esse fenômeno gerou uma nova pergunta: eu posso manter tudo na nuvem ou é preciso manter também um backup local? A fim de responder essa questão, preparamos um artigo sobre os prós e contras dessas modalidades de backup. Confira!

Backup local, backup na nuvem ou os dois?

O backup é um recurso que foi criado como uma rede de segurança para evitar que dados importantes sejam perdidos. É válido ressaltar que ele não protege a fonte original e não substitui outros mecanismos de segurança como senhas e antivírus. Mas ainda é vital ter para caso todas as etapas de proteção anteriores falhem.

Uma das vantagens do backup, independentemente do modelo, é que funciona para qualquer problema. Não importa se o computador deu defeito, foi perdido em um incêndio ou sofreu um ataque cibernético, contanto que o backup esteja seguro, você terá uma cópia dos dados.

As semelhanças entre backup local e na nuvem param aí. O backup local, ou físico, é tradicionalmente feito através de mídias removíveis como HD externo, pendrive e CD. Alternativamente, pode se usar um outro computador ou um servidor local.

A ideia é que a cópia dos arquivos fica em um hardware perto de você. Por um lado, esse método é à prova de hackers ou vírus. Por outro lado, ele é vulnerável a roubos ou acidentes como incêndios. Costuma também ser mais complicado de fazer o backup, visto que precisa conectá-lo ao computador toda vez que for salvar novos arquivos.

Com o backup na nuvem a palavra-chave é acesso remoto. Nele os arquivos ficam hospedados em um servidor externo conectado pela internet, dispensando totalmente a necessidade de um hardware. Por causa disso, você pode recuperar os arquivos de qualquer lugar ou dispositivo contanto que tenha a senha. Também não há limite de capacidade e pode fazer o backup quando precisar.

No entanto, o backup na nuvem ainda tem suas desvantagens. A maior delas é a possibilidade de ser afetado por invasões de hackers ou vazamento de senhas. Os serviços de backup na nuvem possuem diversas barreiras de proteção para reduzir as chances, no entanto não podemos anular por completo essa possibilidade.

Assim, o recomendado é sempre possuir dois locais de backup, pelo menos para os arquivos mais importantes. Você pode, por exemplo, manter tudo na nuvem e fazer backups diários lá, mas manter um backup local com atualizações quinzenais ou mensais. Dessa maneira você junta o melhor dos dois mundos e tem a garantia de que terá pelo menos uma cópia intacta dos seus dados.

Gostou e quer ficar por dentro de todos os conteúdos? Acesse o nosso site e nos siga no Facebook|Instagram para sempre ficar por dentro de novos conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *