5 dicas para melhorar a administração do banco de dados da sua entidade

Tempo de leitura: 3 minutos

Melhorar a administração do banco de dados de sua entidade é uma necessidade que trará diversos benefícios para o crescimento estratégico do seu negócio.

Nesse sentido, o banco de dados é hoje uma peça essencial, seja na operação, quanto na avaliação de oportunidades e riscos no mercado. Portanto, neste artigo, você conhecerá 5 dicas para melhorar a administração do banco de dados da sua entidade.

Afinal, sem um gerenciamento efetivo do seu banco de dados, você terá dificuldade em otimizar os processos e tomar decisões estratégicas assertivas.

Vem com a gente!

1- Atente-se à estruturação

A estrutura do banco de dados deve ser a primeira questão que um gerente de TI deve se atentar. Sendo assim, estabeleça um planejamento completo, de forma que ações de performance, organização e segurança sejam devidamente definidas.

Busque estabelecer a sua necessidade levando em consideração o tipo de informação que o negócio trabalha e selecione as ferramentas mais propícias para lidar com o seu objetivo.

2- Use o Princípio de Pareto para melhorar a administração do banco de dados da sua entidade

Outra maneira de otimizar o seu banco de dados sem aumentar muito o serviço é a adoção do Princípio de Pareto, uma ideia muito utilizada na área de TI.

Segundo esse conceito, 80% das consequências são resultados de 20% das causas.

Portanto, no caso da administração de um banco, 80% dos acessos são realizados para apenas 20% das informações.

Apesar de não ser um número preciso, é notável perceber que a maior parte da movimentação de um banco é realizada em uma minoria de informações mais relevantes.

Dessa forma, é dever do gestor de TI identificar esses elementos para estabelecer os procedimentos necessários de otimização.

3- Possua uma metodologia para criar os índices

Estruturar os índices também é uma ótima forma de otimizar e ganhar performance para o seu banco de dados.

Entretanto, não pense que quanto mais índices, melhor será a procura por um dado específico. A quantidade nunca deve ficar acima da qualidade.

Dessa forma, estabeleça uma metodologia inteligível para consulta e diminua o mínimo que puder na quantidade de índices.

4- Dê atenção ao suporte da desenvolvedora

Por mais que você seja capaz de controlar o seu banco de dados, toda a gestão das informações presente nele dependerá de um software mediador.

Portanto, busque manter um suporte ativo juntamente com a desenvolvedora da ferramenta para que o seu banco obtenha um funcionamento pleno e consistente.

5- Obtenha ajuda terceirizada para melhorar a administração de dados da sua entidade

Por fim, caso você deseje um apoio extra, fazer parcerias com empresas especializadas pode ser uma ótima maneira de implementar um banco de dados bem estruturado.

Sendo assim, a grande vantagem dessa dica é que você não precisaria se preocupar com o peso operacional, fazendo com o que o gestor assuma plenamente o papel estratégico da empresa.

Gostou e quer ficar por dentro de todos os conteúdos? Acesse o nosso site e nos siga no Facebook|Instagram para sempre ficar por dentro de novos conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *