A importância do uso estratégico da tecnologia no terceiro setor

Tempo de leitura: 3 minutos

Antes de tudo, sabemos que o número de organizações que estão atuando no terceiro setor têm crescido de forma substancial em nosso país. Atualmente, já são mais de 300 mil entidades já cadastradas no governo federal.

Contudo, a questão que permeia a saúde dessas empresas, bem como a sua competitividade no mercado, está na forma em que elas conseguem realizar suas atividades internas. E nesse quesito, percebemos a devida importância do uso da tecnologia no terceiro setor.

Sabemos que o mercado está em constante evolução, e é de suma importância acompanhar essas tendências para que as atividades sejam mais eficientes e a entrega de produtos e serviços seja ainda mais qualitativa.

Por esse motivo, devemos entender que a tecnologia é uma aliada estrategicamente eficiente no terceiro setor, pois oferece inúmeras vantagens e benefícios. Quer saber quais são? Então, confira o nosso post até o final e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

Uso da tecnologia no terceiro setor: por que é tão importante?

Já que o objetivo principal de uma entidade no mercado é gerar competitividade, e assim, atingir o maior número de pessoas em relação a causa que ela prega, nada mais estratégico do que dispor da tecnologia para esse objetivo. Além de haver a necessidade de tornar a voz da organização autêntica e única na sociedade, também é necessário aprimorar, desenvolver e otimizar as condições internas da entidade através do uso da tecnologia no terceiro setor.

Seja para reduzir custos, aumentar o alcance, otimizar tarefas e reduzir os erros advindos de trabalhos exclusivamente manuais, nesse quesito, a tecnologia entra em cena como um grande recurso para atingir esses objetivos.

Quais são os tipos de soluções tecnológicas para o terceiro setor?

Agora que você já sabe a devida importância do uso da tecnologia no terceiro setor, confira abaixo os principais processos e novidades que podem ser implementadas nessa área de forma eficiente:

1. Computação em nuvem

Também conhecida como Cloud Computing, a computação em nuvem nada mais é do que a possibilidade de se obter um fácil acesso a arquivos, além de poder executar diferentes atividades através da internet sem a necessidade de precisar instalar sistemas e softwares em dispositivos como computadores, celulares e tablets.

Isso porque os dados e informações da entidade se encontram na rede, e logo, a flexibilidade para conduzir as atividades se torna muito mais enxuta. Em outras palavras, é possível realizar trabalho de forma remota com a computação em nuvem, e de qualquer lugar do mundo. Como todos os arquivos estão disponíveis na nuvem, basta apenas possuir um dispositivo com conexão de internet.

2. Mídias digitais

Há quem diga que as ONGs não precisam garantir uma presença digital. Entretanto, sabemos que esse tipo de pensamento é um tanto quanto equivocado, já que as organizações não governamentais tratam de assuntos relacionados a uma determinada causa — e que precisa ser amplamente divulgada. Portanto, a principal forma dela atingir uma quantidade massiva de pessoas, é compartilhando informações com o maior número possível de usuários.

Através do buzz marketing (o famoso boca-a-boca), a entidade se torna cada vez mais conhecida, uma vez que as curtidas, comentários e compartilhamentos ampliam o alcance da marca.

3. Tecnologias de infraestrutura

Já que as ONGs não recebem lucros, nada mais estratégico do que dispor de recursos tecnológicos práticos e otimizados na infraestrutura para reduzir custos e tornar o financeiro ainda mais sustentável. Assim, o investimento em softwares automatizados, tais como chatbots, e-mail marketing, google ads, programas para analisar performance e métricas de forma independente são cruciais para uma atividade interna ainda mais prática e rápida.

Gostou e quer ficar por dentro de todos os conteúdos? Acesse o nosso site e nos siga no Facebook|Instagram para sempre ficar por dentro de novos conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *